quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Tchandala na nova programação do Heavy Duty (12/12)

Os novos singles de 28 dos nossos artistas serão transmitidos através da principal parceira da MS Metal Press em Goiás, a Stay Rock Brazil Radio, na quarta-feira, dia 12 de dezembro, em uma programação mega especial do Heavy Duty. Primeiro Bloco: Asthon Bridge: My Angel – Why Life? (2013) Eyes of Gaya: Stand Up Again – Stand Up Again (2012) Muqueta na Oreia: Lobisomem Em Lua Cheia – Lobisomem Em Lua Cheia (2011) Rothen Filthy: Bloody Cult – Bloody Cult “Single” (2012) Dreadnox: Echoes at Midnight – Dance of Ignorance (2010) No Way: Leading Way to Suicide – Leading Way to Suicide (2012) Empürios: Invisible Man – Cyclings (2011) Segundo Bloco: Spreading Hate: Murder – Nightfall (2009) Scrok: Devastation – Devastation (2011) Mork: Ego Boundaries – Exemption (2011) Torqverem: Vmbra Lotvs – Vber Crvciatvs (2011) Behavior: Rotten Destiny – The Awakening of Madness (2011) Wako: Ship of Fools – The Road of Awareness (2011) Andre Matos & Bruno Ladislau: The Turn of the Lights – The Turn of the Lights (2012) Terceiro Bloco: Finitude: Choices and Wills – Dissensio Homines pt. I (2012) Dancing Flame: Sleepless Nights – Dancing Flame (2009) Drace XII: Return to the Dark Throne – Faceless Kingdom (2011) Priest of Death: Same Shit, Another God – Soluções Violentas (2009) Heptah: Something’s Wrong – Something’s Wrong (2011) Desecrated Sphere: Inquisitio Haereticae Pravitatis… – The Unmasking Reality (2011) Sunroad: We Still Believe – Long Gone (2010) Quarto Bloco: Daniel Piquê: Sennarium – Sennarium (2012) Blüe Barrel: Double Cross – The Oversize Load (2011) The Brainwash Machine: Enter Chronos – Modern Day Sisyphus (2011) Supersonic Brewer: Illusion – Broken Bones (2011) Tchandala: One Billion Lights – Fear of Time (2012) Vociferatus: Blessed By The Hands… – Blessed By The Hands… (2011) DarkTower: Retaliation – Retaliation Single (2011) Para mais informações sobre as atividades da Stay Rock Brazil Radio e do programa Heavy Duty, basta entrar em contato com o apresentador Fred Mika através do e-mail fredmikasun@hotmail.com.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Resenha do "Fear of Time" no Brasil in Metal - Por Herb Jailbird Léo

Os sergipanos da Tchandala, banda de heavy metal de Aracaju, lançaram em outubro deste ano o segundo full-length da banda, intitulado Fear of Time. Trazendo oito faixas de um heavy metal tradiconal bem executado, cantadas a plenos pulmões pela voz limpa de Dejair Benjamim, auxiliada pelos backing vocals dos outros membros da banda, que dão um clima quase épico às passagens das quais fazem parte, a obra é um prato cheio para os fãs do gênero. O álbum já é aberto com o single “One Billion Lights”. A música estabelece um ponto alto no CD, deixando até o final aquele sabor de “quero mais”. Não que as outras faixas sejam inferiores, mas, de longe, “One Billion Lights” é uma das que mais grudam na sua cabeça. Porém, por sorte, pouco adiante outra música faz o papel de grande destaque. Seguindo o CD, encontramos “Beyond the Power ”, faixa que une uma melodia bem cadenciada com a batida pesada da bateria. Destaque também para o teclado de Tony Souza. Devo dizer que ao contrário do que vemos constantemente em alguns álbuns nacionais e até internacionais, o uso do teclado, não somente nesta música, mas em todo o CD, é bastante balanceado, sem exageros e sem ficar enjoativo. Ponto para a banda. “The Visions of a Blind Man” é a terceira música do álbum. Ela tem um início melódico, acompanhado por um coro feito pela banda. Porém, logo se revela uma música rápida e, na minha opinião, a música com a melhor parte instrumental e vocal de todo o álbum. Nela, a presença dos backing vocals citados no início é de grande destaque, dando uma força extra que agradará a todos os admiradores do estilo e os fará erguer os punhos durante sua execução. O álbum segue sem grandes novidades ou destaques, mantendo o bom padrão de qualidade até o final, passando pela faixa-título “Fear of Time” música cheia de energia e bem construida com belos riffs e solos que, assim como em todo CD, são sucintos, sem exagero, mas cheios de feeling. “Angel” faz o papel de balada do álbum, cumprindo bem o mesmo. Após ela, “Revenge” encerra a obra da maneira como ela foi construida de modo geral: com vigor, com gritos em coro de toda a banda, com melodia e riffs mais rápidos, além de uma boa presença da bateria, quebrando o ritmo de maneira quase progressiva em pequenos trechos. Uma bela música para encerrar o CD. É um belo álbum para você que curte o heavy metal tradicional, bem construido e interpretado com vigor e emoção pelos membros. FONTE: http://www.radioblast.com.br/brasilinmetal/2012/11/resenha-fear-time-do-tchandala

domingo, 25 de novembro de 2012

Resenha do "Fear of Time" no Whiplash - Por Ben Ami Scopinho

Com uma carreira que começou nos idos 1996, o Tchandala é um dos nomes veteranos da cena Heavy Metal do Sergipe, tendo na bagagem algumas demos e o álbum "Fantastic Darkness" (02), registros que lhe permitiu tocar ao lado de vários nomes relevantes, sejam nacionais ou gringos. O tempo passou rápido, mas agora está chegando ao público seu mais novo disco, "Fear Of Time". O estilo permanece fiel às raízes do Heavy Metal oitentista e europeu, com arranjos bastante simples, mas frequentemente conseguindo manter tudo relativamente interessante, em especial pela sintonia entre a guitarra e teclados. E algo que chama muito a atenção ao longo de "Fear Of Time" é a forma como os sergipenses trabalham com as vozes de fundo, que muitas vezes remetem diretamente ao que foi feito em "The Warning", o primeiro disco liberado pelo norte-americano Queensryche em 1984. Ainda que a presença do single "One Billion Lights" consiga ofuscar o restante do repertório, persistem ainda boas canções como "Beyond The Power", "The Vision Of A Blind Man" e "The End Of Life". A partir daí o pique cai um pouco pelo fato de algumas canções serem mais longas do que poderiam ser, tendo na soporífera "Angel" um bom exemplo deste fato. Mas o álbum continua funcionando em vários níveis, com muitas passagens cativantes, tanto que ao longo de sucessivas audições o apreço pela coisa toda somente vai crescendo. O Tchandala não tem a pretensão em oferecer nada de novo, mas "Fear Of Time" certamente possui canções que fará com que o público levante os punhos involuntariamente durante as apresentações ao vivo. Ou seja, este segundo disco é uma boa aquisição para quem aprecia todo o espírito e tradicionalismo do gênero, e feito por uma banda brasileira. Confiram e tirem suas próprias conclusões! Fonte: Fear Of Time - Tchandala http://whiplash.net/materias/cds/168389-tchandala.html#ixzz2DGp6b3E0

Resenha do "Fear of Time" no Metal Samsara - Por Marcos Garcia

Sem sombra de dúvidas, 'Fear of Time', do quinteto sergipano TCHANDALA, é um dos CDs de Metal mais elegantes do ano! Após o Single 'One Billion Lights', que por si já mostrava um Heavy Metal forte e maduro, com alguns toques de Prog e Melódico aqui e ali, mas sem perder peso e energia. E agora, a banda mostra que realmente estavam com um bojo de músicas ótimas prontas, e dispostos a buscar seu espaço com muita competência e vontade. Vocais fortes e melodiosos na medida, sem exagerar em tons muito agudos e jogando fora uso de falsetes, riffs de guitarra bem trabalhados e solos inspirados, mixando peso e elegância, baixo e bateria esbanjando peso e técnica apurada, mas sem exageros, e teclados muito bem elaborados e pomposos que dão um toque a mais de classe ao som da banda. Traduzindo: uma música maravilhosa, forte, vibrante e envolvente. Produzido pelo próprio quinteto, tendo auxílio de André Frazon na engenharia sonora, mais Marcos Franco e Vitor Matos na mixagem e masterização, a sonoridade que ouvimos é muito bem feita, sabendo deixar todos os instrumentos à mostra, sem priorizar este ou aquele, cada um com seu timbre pesado e limpo, mantendo assim a música da banda coesa, pesada e elegante. Já a arte do CD é um deleite, pois é bem trabalha, especialmente porque usam o recurso de uma figura a cada página fazendo referência ao conteúdo lírico do quinteto. E quando nos deparamos com o trabalho musical deles, é uma experiência impactante, pois o CD inteiro é muito homogêneo, sabendo distribuir bem em cada uma das canções personalidade e pegada, ou seja, nenhuma faixa é descartável ou inferior às outras. Podemos destacar a maravilhosa 'One Billion Lights', que já foi bem comentada na resenha do Single (que pode ser lida aqui); a empolgante e bem trabalhada 'Beyond the Power', onde a velocidade não é a tônica, e a variação de andamentos a torna fascinante, especialmente pelo ótimo trabalho da bateria e teclados, e que ótimo refrão; a 'maideniana' e mais comportada 'The Vision of a Blind Man', com um trabalho de guitarras muito bem feito, com riffs e solos pesados e envolventes; a viajante 'The End of Life', com ótimos backing vocals marcantes, em duetos com a voz forte e melodiosa de Dejair, fora momentos mais técnicos e viajantes, que ganham peso pelos riffs; a emotiva semi-balada bem pesada 'Angel'; e a intensa e mais técnica 'Revenge', com boas conduções da bateria e mais numa vez, um solo daqueles de tirar o fôlego do ouvinte. E depois, lá vamos nós começar o CD de novo, e de novo, e de novo... Esse quinteto realmente tem um trabalho muito bom, e merece o selo 'Metal Samsara' de Qualidade Garantida! Nota 10 FONTE: http://metalsamsara.blogspot.com/2012/11/tchandala-fear-of-time-cd.html

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Resenha do "Fear of Time" no Programa de Rock - Por Sílvio Campos

As melodias, a musica em si, rápida, bruta ou melódica, me diz se aquilo que estou a escutar é verdadeiro. Digo isso porque sentimos se esta musica, seja ela de qual tipo for, está sendo interpretada/executada com emoção e sentimento. Comigo é assim. Ao colocar o álbum “Fear of Time” do vitorioso, persistente e verdadeiro grupo Sergipano de Heavy Metal Tchandala escuto de cara “One Billion Lights”, uma música com referencias bacanas como se mostra ao iniciar-se, algo lembrando o Saxon, e então percebo o sentimento contido nesta musica ao passo em que ela se desenvolve. As guitarras excelentes e os backing vocais nos remetem a bandas como Jorney e Asia. A voz de Dejair, agora mais amaciada e mais elaborada, nos emociona na interpretação. Esta será sempre um clássico da banda e uma das melhores composição da mesma, excelente refrão, emocionando e fazendo você não esquecer mais.
A execução das musicas sempre com o acompanhamento e arranjos de teclados por Toni não deixa o álbum menos Heavy Metal e isso é uma coisa que acontece com diversas bandas ao adotar os teclados em sua musicas. No caso da Tchandala este elemento ficou muito incorporado. Na segunda faixa, “Beyond The Power”, a banda mostra mais ainda a riqueza desse trabalho. Destacável demais o riff incrível da guitarra, as narrações de Erico G., para meu gosto o uso dos dois bumbos nesse momento inicial da musica trava um pouco o andamento, mas nada que comprometa.
Em “The Vision Of Blind Man” nota-se a sinfonia rock da banda, grandiosa, e mais uma vez o uso inicial dos dois bumbos fica prá mim uma sensação de que a banda não desenvolve o que a música pede, até que em seguida ela se abre em uma velocidade perfeita e a bateria fica perfeita, nota dez, uma pegada empolgante. A letra casa muito bem com a sonoridade e, claro., letras bacanas, isso é Tchandala e convidados enriquecendo essa bela faixa, os teclados viajantes, o baixo de Sandro aparecendo de forma mais clara pois ao decorrer do álbum deveria ter um ganho maior. A quarta faixa, “Enemy Of Man Kind’, considero uma das mais difíceis do álbum no que diz respeto à interpretação. Exige o Maximo do Dejair , mais uma que tem refrões que são um ponto marcante da obra e ainda a perfeita participação de Daniel Pinho muito bem incorporada. Em seguida uma musica muito significativa no álbum, e é aquela que você sente desejo em cantar: “Time And Of Life”, que considero a mais pesada do álbum sem deixar de ser metalzão. Soa clássica e vai mais uma participação em voz de Dan Loureiro, por sinal muito boa também. Agora temos “Fear Of Time” dando titulo ao trabalho árduo da Tchandala e é claro não poderia ser menos entusiasmada, prá cima, sentimento na interpretação, que é algo que está se tornando uma marca de Dejair. Nesse aspecto posso dizer que meu amigo superou tudo que ele já fez - sutileza e garra juntos. Continua a cozinha de Pablo e Sandro, bateria e baixo respectivamente colados e aveludados pelo teclado de Toni, fodaço!!!! As guitarras tem prá mandar pras cucuias, indiscutivelmente a Tchandala enriqueceu muito seu som no que diz respeito linhas de guitarra. Temos em seguida o que se chama de balada viajante, achei o arranjo inicial de uma perfeição incrível. “Angel” é, prá mim, o diferencial desta musica. Sem esse arranjo talvez soasse uma simples balada. Finalizando o trabalho temos “Revenge”, Heavy Metal na cara cheio de técnicas e tempos elaboradissimos com elementos tradicionais, uma musica muito trampada. Agora é acreditar que a velha Tchandala, doa a quem doer, é uma historia viva da musica rock e, mais especificamente falando, do Heavy Metal, em Sergipe e no Brasil. Obrigado à banda por provocar em mim o desejo de escrever algo! Vida longa, e que a persistência e o slogan punk “Faça você Mesmo” continue rondando sua existência, pois eu sei muito bem que essa é uma banda que corre atrás dos seu desejos e faz sua própria historia com suas próprias mãos. Silvio Campos (Zine Microfonia) O CD da Tchandala está à venda na Freedom. A Freedom é a loja de Silvio, e fica na Rua Santa Luzia, 151 - centro - próximo à Catedral Metropolitana. Em Aracaju. Silvio, além de proprietário da Freedom, faz blues e rock há cerca de 30 anos publicando fanzines e tocando e cantando com as bandas: Karne Krua Veneno de Cobra Máquina Blues Words Guerrila Cruz da Donzela Casca Grossa Tempestuous Sublevação Logorréia etc FONTE: http://pdrock-sergipe.blogspot.com.br/

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Resenha do "Fear of Time" no Heavy and Hell - Por Renato Gimli

O Heavy Metal Tradicional vem tomando os quatro cantos do underground nacional novamente, com tantas bandas de qualidade que surgem, seria impossível não mencionar a banda sergipana TCHANDALA, que acaba de lançar via Ms Metal Records seu novo álbum “Fear Of Time”, que está sendo distribuído para o Brasil pela Voice Music. Na ativa desde 1996, a TCHANDALA com certeza lança o seu melhor trabalho, que além de mostrar a competência desses sergipanos com composições fervorosas e cativantes, o álbum conta com a participação especial de vários músicos da cena underground nacional. Com uma excelente produção sonora que ficou a cargo da própria banda, a bolacha foi masterizada e mixada no Revolusom Studio por Marcos Franco e Victor Matos, deixando o álbum muito bem dosado, valorizando cada instrumento e dando o peso certo, sem deixar que um instrumento se sobressaia mais que o outro. Atualmente formada por: De Jair Ben Jamim (vocal), Sandro Souza (baixo/backing vocal), Thamise Ducci (guitarra/backing vocal), Tony Souza (teclado/backingo vocal) e Pablo Rubino (bateria), a banda esbanja feeling, técnica e sentimento, tudo que um bom álbum de Heavy Metal precisa, com riffs cavalares, uma cozinha técnica e variada, teclados muito bem encaixados e um vocal poderoso, que demonstra muito sentimento e feeling em cada nota cantada. O álbum abre de cara com a poderosa “One Billion Lights” com riffs característicos do estilo, com um refrão grudento e cativante, fazendo você sair cantando junto, vale destacar os teclados de Tony, muito bem encaixados dando ainda mais brilhantismo a composição. Como citei anteriormente, “Fear Of Time” marca a participação de vários músicos do nosso underground, e em “Beyond The Power” temos a presença do vocalista Erico Groman da banda [maua], e o que falar da composição em si, o contraste dos vocais agressivos de Erico com os de De Jair, deram o ponto certo a faixa, deixando ao mesmo tempo épica, agressiva e melódica, com Thamisse dando show em seus riffs e solos precisos e técnicos. Dando sequência a bateção de cabeça “The Vision Of A Blind Man” com certeza é a faixa mais épica do álbum, contando com a participação dos músicos da banda The Other Side, com muitas variações, quebras de tempo, e com um refrão pomposo, mostrando o trabalho individual de cada musico com muita criatividade e técnica. Um dos destaques do álbum com certeza é a faixa que da nome ao trabalho “Fear Of Time”, pois mostra uma agressividade e melodia ao mesmo tempo, com riffs simples e diretos, com um baixista que rouba a cena, uma composição feita para perder o pescoço. Com um lançamento tão consistente e ao mesmo tempo belo e agressivo, não poderia faltar uma bela balada, e “Angel” vem para acalmar os ânimos, com seu sentimento e melodias incríveis tiradas da guitarra de Thamise, vale destaque também a interpretação de De Jair que da um show a parte. A TCHANDALA impressiona positivamente, trazendo aquela áurea anos 80 do Metal Tradicional, com muitas melodias, peso, agressividade e muito feeling. Vale ressaltar a parte gráfica do material que é muito caprichada, com uma capa bem enigmática, que se completa com o encarte que é muito belo e completo também. Uma autentica banda de Heavy Metal, forte e imponente, mostrando toda sua força ao cenário nacional, com um lançamento que elevará ainda mais o seu nome no underground. Aos apreciadores do bom e velho Heavy Metal, está ai a dica, corra atrás e garanta o seu. FONTE:http://heavyandhellsc.blogspot.com.br/2012/11/resenha-banda-tchandala-album-fear-of.html#comment-form

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Tchandala na nova parceria com a New Rock Radio (19/11 até 26/11)

A New Rock Radio, um dos principais veículos especializados em Rock e Heavy Metal do estado do Rio de Janeiro, confirmou a participação de 12 artistas da MS Metal Press no seu playlist durante uma semana. Nesse sentido, os novos singles dos clientes da empresa serão transmitidos pelo veículo a partir do dia 19 de novembro, com término da programação confirmado para o dia 26 de novembro. Priest of Death: Same Shit, Another God – Soluções Violentas (2009) Arandu Arakuaa: Kunhãmuku’~i – Arandu Arakuaa (2012) Pulldown: 15noDrive – 15noDrive (2012) Perc3ption: Dead Man In Me – Dead Man In Me (2011) Sunroad: We Still Believe – Long Gone (2010) Heptah: Something’s Wrong – Something’s Wrong (2011) Desecrated Sphere: Inquisitio Haereticae Pravitatis… – The Unmasking Reality (2011) Behavior: Rotten Destiny – The Awakening of Madness (2011) Daniel Piquê: Sennarium – Sennarium (2012) Blüe Barrel: Double Cross – The Oversize Load (2011) Tropa de Shock: Great Hunter – Immortal Rage (2011) Tchandala: One Billion Lights – Fear of Time (2012) Vociferatus: Blessed By The Hands… – Blessed By The Hands… (2011) DarkTower: Retaliation – Retaliation Single (2011) A New Rock Radio é levada a cabo pelo diretor Thyago Slink e, para mais informações sobre as atividades do veículo, basta enviar um e-mail para thyagoslink@gmail.com.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

TCHANDALA na programação da Caruaru Web Radio (20/11 até 27/11)

A Caruaru Web Radio, um dos principais veículos especializados em Rock e Heavy Metal do estado do Pernambuco, confirmou a participação de 12 artistas da MS Metal Press no seu playlist durante uma semana. Nesse sentido, os novos singles dos clientes da empresa serão transmitidos pelo veículo a partir do dia 20 de novembro, com término da programação confirmado para o dia 27 de novembro. Anjos de Salém: A Saga – A Saga (2007) Iluminato: Aurea – Reflections Of Humanity (2011) Spreading Hate: Murder – Nightfall (2009) Rothen Filthy: Bloody Cult – Bloody Cult “Single” (2012) The Brainwash Machine: Enter Chronos – Modern Day Sisyphus (2011) Warcursed: Spectral Whisper – Escape From Nightmare (2011) Lethal Fear: Final Act – Final Act “Single” (2012) Tornnelly: Cross – Cross (2012) Supersonic Brewer: Illusion – Broken Bones (2011) Tchandala: One Billion Lights – Fear of Time (2012) Vociferatus: Blessed By The Hands… – Blessed By The Hands… (2011) DarkTower: Retaliation – Retaliation Single (2011) A Caruaru Web Radio é levada a cabo pelo programador David Sebastian e, para mais informações sobre as atividades do veículo, basta enviar um e-mail para davidpriester@gmail.com.

sábado, 3 de novembro de 2012

FEAR OF TIME no Kit de Sorteio do TERRA PRIMA

A banda de Heavy Metal TERRA PRIMA está sorteando 2 kit´s de material da banda, e para a nossa grata surpresa, e o CD "FEAR OF TIME" do TCHANDALA está entre o material sorteado. Para participar é só acessar o link abaixo e ver as orientações: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152243533770724&set=a.10151083311135724.784421.243962550723&type=1&relevant_count=1